APOIOS

fotolisboa

fotolisboa

fotolisboa

fotolisboa

fotolisboa CARTAZ FLYER


Parceria TAP



Ana Paula Amendoreira

Licenciada em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, Mestre em Recuperação do Património Arquitetónico e Paisagístico pela Universidade de Évora, sendo doutoranda na Universidade de Paris 4 Sorbonne no Instituto de Geografia, na área de investigação sobre património mundial. Diplomada em Administração de Projetos Culturais pela Fundação Marcel Hicter, Conselho da Europa, em 2001. Foi Chefe da Divisão de Ação Cultural, Educação e Ação Social do Município de Reguengos de Monsaraz entre 1998 e 2008. Foi bolseira de Investigação da Fundação para a Ciência e Tecnologia do Ministério da Ciência e ensino Superior entre 2008 e 2012. É Investigadora Integrada do Centro de Estudos Arqueológicos das Universidades de Coimbra e Porto, CEAACP. Desde 2012 é assistente convidada da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra nos departamentos de Arqueologia e História da Arte.
Tem desenvolvido a sua investigação na área do património cultural com especialização em Património Mundial. Foi membro do Grupo de Trabalho para a elaboração da Lista Indicativa do Património Mundial Português a convite da Comissão Nacional da UNESCO em 2003 e 2004. Membro eleito do Comité Executivo Internacional do ICOMOS, Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios, e do Comité do ICOMOS Internacional para avaliação das candidaturas a património mundial no mandato de 2003-2005. Desde 2000 é membro efetivo do Comité Científico Internacional do ICOMOS dos Itinerários Culturais. Participou no Inventário do Património Arquitetónico do Distrito de Évora, conforme promovido pela DGEMN nas campanhas de 1998, 1999 e 2000.
Tem participado em várias reuniões nacionais e internacionais de natureza científica e política nas áreas do património cultural, bem como em colóquios nacionais e internacionais com publicação de artigos sobre património, com destaque para as questões do património mundial.
Foi Presidente do ICOMOS Portugal entre 2011 e 2015.
É Diretora Regional de Cultura do Alentejo desde Dezembro de 2013, na sequência do resultado dos concursos públicos promovidos pela CRESAP (Comissão de Recrutamento e Seleção para cargos de direção superior da Administração Pública).




Aníbal Costa

Professor Catedrático da Universidade de Aveiro.
Licenciado em Engenharia Civil pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP). Doutor e Agregado em Engenharia Civil pela FEUP.
Membro do Conselho Permanente do Conselho Superior de Obras Públicas. Especialista em Estruturas pela Ordem dos Engenheiros. Membro Conselheiro da Ordem dos Engenheiros.
Membro da Direção do CICOP-Net de Portugal. Membro da Comissão de Infraestruturas da Diocese do Porto.
Presidente da AG da APRUPP. Vice-Presidente da Sociedade Portuguesa de Engenharia Sísmica de 2002 a 2014 e Presidente de 2014 a 2018.
Editor de 21 livros e revistas com publicação nacional e internacional, autor de 90 capítulos de livros nacionais e internacionais, 100 artigos em revistas internacionais, 50 em revistas nacionais e mais de 500 artigos em conferências nacionais e internacionais. É orientador de inúmeras teses de Doutoramento e Mestrado.
Em parceria com a Direção Regional da Cultura – Norte e com a Direção Geral do Património Cultural (DGPC) acompanhou as intervenções de reabilitação e reforço estrutural do património nacional durante cerca de 20 anos, tendo elaborado mais de 600 pareceres e acompanhado as principais obras em monumentos no país.
Tem trabalhado em vários projetos de colaboração com o tecido industrial, procurando desenvolver técnicas de reparação e reforço de estruturas existentes, tendo essa colaboração originado mais de 600 relatórios técnicos.
Esteve ligado a centenas de projetos na área da Reabilitação.




Jorge de Brito

Professor Catedrático em Engenharia Civil no Instituto Superior Técnico, Universidade de Lisboa. Pelo Instituto Superior Técnico, é Licenciado em Engenharia Civil, Mestre em Engenharia de Estruturas, Doutorado em Engenharia Civil e Agregado em Engenharia Civil.
É Especialista em Estruturas e Membro Conselheiro da Ordem dos Engenheiros.
É Diretor do Programa Doutoral da FCT “Eco-Construction and Rehabilitation”, agregando 5 universidades e o Laboratório Nacional de Engenharia Civil. É Coordenador das Comissões W80 (Service Life Prediction) e W86 (Building Pathology) da CIB; e Presidente das unidades de investigação da FCT: ICIST (2009-2012, 2 mandatos) e CERIS (2017-2018). Participou em 30 projetos de investigação (6 internacionais), com a coordenação de 7. Orientador de cerca de 50 alunos de Doutoramento e mais de 180 alunos de Mestrado.
No campo editorial é o Editor-Chefe do Journal of Building Engineering, membro do Editorial Board de outras 46 revistas internacionais e revisor de mais de 200 outras publicações científicas, tendo sido Editor de 4 livros, 7 actas de conferências e 5 Special Issues. É Autor de 7 livros internacionais, 35 capítulos de livros, cerca de 800 artigos em revista (500 em revistas internacionais), perto de 600 artigos em conferências e mais de 500 relatórios de consultoria e de divulgação técnico-científica; tendo cerca de 160 publicações de carácter pedagógico. É Autor de 3 patentes.
É Membro da Comissão Organizadora de 15 conferências e da Comissão Científica de cerca de 120 conferências, a maioria internacionais; sendo também Membro da IABSE, FIB, CIB, IABMAS, RILEM e IRS.


José Manuel Rosado Catarino

José Manuel Catarino

Diretor do Departamento de Estruturas do LNEC desde 2013.
Licenciado em Engenharia Civil, ramo de Estruturas, pelo Instituto Superior Técnico (1977). Investigador Coordenador do LNEC desde 2000. Foi entre outras funções públicas relevantes, Presidente da Direção do LNEC (2002-2003) e do seu Conselho Científico (2011-2014), Administrador da Parque Expo98.SA (2005-2011) e Presidente do Conselho de Administração do Instituto das Estradas de Portugal (2003-2004).
Realiza consultoria técnica especializada nas áreas de monitorização, avaliação do desempenho, segurança, patologia e reforço de estruturas de betão armado pré-esforçado, durabilidade e composição de betões e estudos de investigação aplicada de apoio à inovação e certificação de produtos tendo participado em projetos nacionais e internacionais, de que se destacam: “Metodologias para a Mitigação do Risco Associado à Degradação das Construções” (coordenador do projeto da Fundação para a Ciência e Tecnologia, do Programa de Apoio à Reformulação de Instituições Públicas ou de Interesse Público de Investigação) e “TRIMM - Tomorrow’s Road Infrastructure Monitoring and Management” (coordenador da participação do LNEC neste projeto do 7º Programa Quadro da União Europeia).
Representa Portugal nas Comissões Técnicas Europeias CEN/TC 250 Structural Eurocodes e CEN/TC 250/SC 10 Eurocode - Basis of structural design. É Vice-presidente da CT 115 – Eurocódigos Estruturais e Presidente da CT 115/SC 10 – Eurocódigos – Bases para o Projeto de Estruturas.
É autor de um conjunto extenso de publicações cientificas e técnicas no âmbito das suas diversas áreas de atuação. Promoveu o lançamento, em 2016, da série III da rpee-  Revista Portuguesa de Engenharia de Estruturas sendo desde essa data o seu Diretor.




Leopoldo Gil Cornet

Arquitecto del Servicio de Patrimonio Histórico de la Dirección General de Cultura-Institución Príncipe de Viana, del Gobierno de Navarra desde 1986. Coordinador de la Especialización en Restauración y Rehabilitación de la Arquitectura en la Escuela de Arquitectura de la Universidad de Navarra, desde 2000 hasta 2017. Profesor asistente de los Talleres I y II de la Especialización RRA, desde 2000 hasta 2017. Miembro: de INTBAU, del Jurado del Premio Rafael Manzano Martos, de la Academia del Partal, Asociación Libre de Profesionales de la Restauración Monumental. Vocal de la junta directiva de INTBAU-España y Académico correspondiente por Pamplona de la Reial Acadèmia Catalana de Belles Arts de Sant Jordi.
Como arquitecto de la Institución Príncipe de Viana ha redactado y dirigido más de un centenar de proyectos de conservación y restauración en diversos monumentos de Navarra. En 2019 está ocupado en la restauración del claustro de la catedral de Pamplona; de la torre Dorrea, en Irurita; de las ruinas de Elizaberria, en Salinas de Ibargoiti; de la restauración de las pinturas medievales de la ermita de Santa Brígida, en Olite; y de los accesos, recepción, aseos y ascensor del palacio Real de Olite. Distinciones:

  • Premio Nacional de Restauración y Conservación de Bienes Culturales, como arquitecto de la Institución Príncipe de Viana, en 1998.
  • Medalla de plata de la Asociación Española de Amigos de los Castillos, por la restauración de la torre del Señorío de Ayanz. 2000.
  • Premio Internacional Unión Europea de Patrimonio Cultural-Premio Europa Nostra 2012, en la categoría de Conservación, concedido a las Fortificaciones de Pamplona, como arquitecto redactor del proyecto y director de las obras de restauración del frente de Francia de las Murallas de dicha ciudad.
  • Premio de Arquitectura Clásica y Restauración de Monumentos Rafael Manzano Martos 2012, convocado en España por The Richard H. Driehaus Charitable Lead Trust y la Escuela de Arquitectura de la Universidad de Notre Dame (Indiana, USA). El premio le fue concedido por su trabajo en la conservación de la Real Colegiata de Roncesvalles entre 1982 y 2012.


Nuno grande

Nuno Grande
Licenciado em Arquitetura pela Universidade do Porto em 1992. Doutorado em Arquitetura pela Universidade de Coimbra (UC) em 2009. Professor Auxiliar do Departamento de Arquitetura da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra. É, desde 2006, docente, por extensão, da Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto na disciplina de Urbanística.
É investigador no Núcleo de Cultura, Cidades e Arquitetura do Centro de Estudos Sociais (CES) da UC. Foi responsável pela Programação cultural na área de Cidade e Arquitetura, Porto, Capital Europeia da Cultura (2001).
É membro da Secção Portuguesa da Association Internationale des Critiques d’Art (AICA). Foi curador das seguintes exposições internacionais: Europa. Arquitetura Portuguesa em emissão para a 1ª Trienal de Arquitetura de Lisboa, e para a 7ª Bienal de Arquitetura de São Paulo (ambas em 2007); O Ser Urbano. Nos caminhos de Nuno Portas, para Guimarães, Capital Europeia da Cultura (2012); Les Universalistes, 50 ans d’architecture portugaise, na Cité de L’Architecture at du Patrimoine, Palais de Chaillot, Paris (2016), e Neighbourhood. Where Alvaro meets Aldo (co-curadoria de Roberto Cremascoli), representação oficial portuguesa na 15ª Bienal de Arquitetura de Veneza (2016); in/ disciplina sobre Álvaro Siza Vieira, em Serralves, Porto (2019).
É autor de diferentes livros e ensaios sobre Arquitetura Portuguesa, e escreve ocasionalmente para publicações da especialidade em Portugal (JA, Arq/a), Espanha (El Croquis, Arquitetura Viva, 2G), Suíça (wb+w), Croácia (Oris), França (L’architecture d’aujourd’hui), Holanda (A10) e Japão (A+U).

 

 



Victor Mestre
 

Sofia Aleixo
Arquiteto (ESBAL, 1981). Mestre em Reabilitação do Património Arquitetónico e Paisagístico, sob orientação do Arqt.º Fernando Távora (Universidade de Évora, 1997). Diploma de Estudos Avançados em Teoria e Prática da Reabilitação Urbana e Arquitetónica, sob orientação do Professor Victor Péres Escolano (Universidade de Sevilha, 2005). Doutor em Patrimónios de Influência Portuguesa, sob orientação do Professor Dr. Walter Rossa (Universidade de Coimbra, 2018).
Arquiteto da Direção Regional de Monumentos de Lisboa (1994-2000) e Diretor do Gabinete de Salvaguarda do Património da Direção-Geral de Edifícios e Monumentos Nacionais (2000-2003).

 

Arquiteta (FAUTL, 1991). Provas de Aptidão Pedagógica e Capacidade Científica (Universidade de Évora, 2007). Doutorada em Architectural Conservation sob a orientação de Dr. Nicholas Walliman e Dr. Aylin Orbasli (Oxford Brookes University, Oxford, Inglaterra, 2016). Bolseira de doutoramento FCT (2009-2013).
Docente na Licenciatura em Design (IADE, 1996-2000) e no Mestrado Integrado em Arquitetura (Escola das Artes, Universidade de Évora, desde 2002). Diretora do Gabinete Técnico de Belver (Câmara Municipal de Gavião, 1999-2001).
Atuam, desde 1991, no atelier Victor Mestre | Sofia Aleixo Arquitectos (vmsa-arquitectos), em Lisboa.

fundcic


Logotipo e-rhis


Logotipo db-heritage


Logotipo Adapt-c


Logotipo gelclad


Logotipo ariadne

Logotipo c3places

 


INSTITUCIONAIS

MEDIA PARTNERS

INFORMAÇÕES SOBRE COMO PATROCINAR